UE concorda com novas sanções contra Rússia, dizem diplomatas

REUTERS

05 de setembro de 2014 | 16h55

Embaixadores da União Europeia concordaram com sanções mais fortes contra a Rússia, nesta sexta-feira, por causa de seu envolvimento na guerra na Ucrânia e as medidas devem ser implementadas na segunda-feira, disseram diplomatas.

No entanto, as sanções podem ser suspensas se um cessar-fogo entre Kiev e os rebeldes pró-Rússia, acertado nesta sexta, for respeitado e se Moscou retirar as tropas da Ucrânia, segundo os diplomatas.

(Reportagem de Redação de Bruxelas)

Mais conteúdo sobre:
RUSSIAUESANCOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.