UE diz que adesão da Islândia ao bloco deve ser rápida

Medida pode irritar países do Leste europeu, cujas negociações para adesão a UE ainda não foram abertas

Associated Press

27 de julho de 2009 | 10h34

A presidência sueca da União Europeia (UE) informou nesta segunda-feira, 27, que a adesão da Islândia ao bloco deve acontecer de forma mais rápida do que ocorreu com outros países.

 

De acordo com o ministro das Relações Exteriores sueco, Carl Bildt, o processo será mais ágil porque a Islândia tem acordos comerciais e de viagem com o bloco.

 

A pequena nação de 320 mil habitantes ainda precisa resolver questões sobre direitos de pesca. Uma entrada rápida da Islândia no bloco pode irritar países do Leste europeu, como a Croácia, a Albânia e a Macedônia, cujas negociações para adesão a UE ainda não foram abertas.

Tudo o que sabemos sobre:
UEIslândia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.