UE diz que buscas da Turquia em meios de comunicação vão contra valores europeus

Batidas policiais turcas nos meios de comunicação são incompatíveis com a liberdade de imprensa e contrariam os valores europeus, disse a União Europeia em um comunicado contundente publicado neste domingo.

ADRIAN CROFT, REUTERS

14 de dezembro de 2014 | 16h51

A polícia turca invadiu instalações de meios de comunicação próximos a um clérigo muçulmano baseado nos Estados Unidos neste domingo e prendeu 24 pessoas, em operações contra o que o presidente Tayyip Erdogan diz ser uma rede terrorista conspirando para derrubá-lo.

"As batidas policiais e prisões de vários jornalistas e representantes da mídia na Turquia hoje são incompatíveis com a liberdade dos meios de comunicação, que é um princípio essencial da democracia", disse o chefe de política externa da UE Federica Mogherini e o Comissário Johannes Hahn em declaração conjunta.

"Esta operação vai contra os valores e normas europeus, que a Turquia aspira a ser parte", disseram eles.

Mais conteúdo sobre:
UETURQUIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.