UE se reúne na próxima semana para eleger 1º presidente

Suécia, na presidência do bloco, convoca cúpula para definir cargos estabelecidos pelo Tratado de Lisboa

Efe,

11 Novembro 2009 | 08h11

Os chefes de Estado da União Europeia (UE) realizarão uma cúpula extraordinária no próximo dia 19 para decidir os novos altos cargos comunitários, anunciou nesta quarta-feira, 11, a Presidência do bloco, ocupada neste semestre pela Suécia. Os líderes deverão decidir quem ocupará os novos cargos estabelecidos pelo Tratado de Lisboa: um presidente da UE e um responsável de Relações Exteriores com mais poderes que o atual.

 

O primeiro-ministro sueco, Fredrik Reinfeldt, decidiu convocar a reunião "após uma rodada de introdução de consultas" com os outros responsáveis, segundo um comunicado da Presidência da UE. A cúpula consistirá em um jantar de trabalho em Bruxelas, na qual os dirigentes dos 27 países-membros terão também que decidir quem será o próximo secretário-geral do Conselho da UE, cargo ocupado por Javier Solana, atual alto representante para Política Externa e Segurança Comum do bloco.

 

Reinfeldt explicará como se encontra o processo de decisão em entrevista coletiva que oferecerá ainda nesta quarta. O primeiro-ministro belga, Herman Van Rompuy, aparece como o principal favorito para se transformar no primeiro presidente permanente do Conselho da União Europeia, segundo diversas fontes diplomáticas, na frente de seus colegas de Luxemburgo e Holanda, Jean-Claude Juncker e Jan Peter Balkenende, respectivamente.

 

Sobre o novo responsável de política externa e de segurança, a recusa do ministro de Exteriores britânico, David Miliband, parece ter aberto as portas para Massimo D'Alema, ex-presidente e ex-titular de Exteriores da Itália.

Mais conteúdo sobre:
União Europeia UE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.