Associated Press
Associated Press

Último veterano britânico da Primeira Guerra é homenageado

Harry Patch morreu aos 111 anos em 25 de julho; Radiohead divulgou música em tributo ao inglês

Agência Estado e Associated Press,

06 de agosto de 2009 | 12h59

Centenas de combatentes de outras batalhas, religiosos e autoridades, além de cidadãos comuns, homenagearam nesta quinta-feira, 6, o último veterano britânico da Primeira Guerra Mundial, Harry Patch, que morreu em 25 de julho, aos 111 anos.

 

Centenas de pessoas acompanharam o cortejo fúnebre. Pouco antes do funeral, a banda de rock Radiohead divulgou a canção "Last Tommy", um tributo a Patch. Tommy era a denominação comumente usada na Primeira Guerra para identificar os soldados britânicos

 

Patch retornou ferido da guerra após ir para o front ocidental. No restante de sua vida, viveu calmamente como um encanador. Teve duas mulheres e dois filhos, todos já falecidos. Ele será enterrado em sua vila de Combe Down, 33 quilômetros a nordeste de Wells.

 

O principal comandante do Exército britânico, general Richard Dannatt, compareceu ao serviço fúnebre na Catedral Wells. Soldados de Alemanha, França e Bélgica também escoltaram o caixão.

 

Estima-se que pelo menos 8,5 milhões de soldados morreram na guerra, que durou de 1914 a 1918. Patch não gostava de falar sobre suas experiências na guerra. Uma das poucas lembranças de Patch tornadas públicas é que ele não matou ninguém no confronto, atirando apenas na perna de um alemão, em uma ocasião. Sobre o campo de batalha, ele lembrou que era "lama, lama e mais lama, misturada com sangue".

 

O Radiohead informou que o lucro com os downloads da música em homenagem a Patch irão para a Legião Britânica, uma organização nacional de veteranos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.