União Européia adia debate sobre sanções contra Cuba

Conselho de Ministros de Relações Exteriores deveria definir o rumo das relações com a ilha

Efe,

16 de junho de 2008 | 09h43

A União Européia (UE) adiou até a Cúpula de Chefes de Estado e de governo da próxima quinta-feira, o debate sobre um possível levantamento das sanções a Cuba, informaram fontes diplomáticas. O Conselho de Ministros de Assuntos Gerais e Exteriores decidiria nesta segunda-feira, 16, sobre o rumo das relações com Cuba, país contra o qual pesam sanções diplomáticas desde 2003, e suspensas em 2005. Pouco após o começo da reunião, por volta das 6h (horário de Brasília), o presidente rotativo do Conselho, o esloveno Dimitrij Rupel, propôs a eliminação do assunto sobre Cuba da ordem do dia. O ministro espanhol de Relações Exteriores, Miguel Angel Moratinos, destacou a importância deste debate e pediu que ele fosse realizado da maneira prevista. No decorrer do encontro, o secretário de Estado da diplomacia alemã, Rainhard Silberberg, assinalou que o tema não estava ainda suficientemente "maduro" e defendeu o adiamento dele até a Presidência rotativa francesa, no segundo semestre do ano. O representante francês comentou problemas de Paris em tratar do assunto.

Mais conteúdo sobre:
CubaUnião Européia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.