Ferenc Kalmandy/Associated Press
Ferenc Kalmandy/Associated Press

Universitário mata colega a tiros e fere três na Hungria

Polícia investiga motivações do atirador; uma das vítimas se encontra em estado crítico

Efe,

26 Novembro 2009 | 13h17

Um estudante de farmácia de 23 anos da Universidade de Pécs, na Hungria, matou com uma arma de fogo um de seus colegas e feriu outras três pessoas, duas delas gravemente, informou nesta quinta-feira, 26, a imprensa local.

 

Uma fonte da universidade disse que o estudante de farmácia começou a disparar em um seminário da universidade, segundo o site index.hu. O porta-voz da Universidade, Péter Györffy, esclareceu que houve três feridos - e não quatro, como informaram alguns meios de comunicação. As vítimas foram hospitalizados em uma clínica da cidade.

 

"Dois deles sofreram ferimentos graves e, inclusive, um se encontra em estado crítico", disse Györffy. O porta-voz acrescentou que a Polícia abriu uma investigação, mas que, "até o momento, não se sabe as motivações do atirador". O que se sabe até agora é que a vítima fatal é outro estudante da faculdade que também cursa farmácia.

 

Os colegas que estavam na mesma sala disseram que, antes de disparar, o jovem de 23 anos "parecia estar nervoso". Segundo o mais recente relatório da Polícia, o jovem fugiu do centro onde cometeu o crime e escapou para uma clínica próxima, de onde ele mesmo teria chamado por telefone a Polícia, que o deteve nesse mesmo local.

Mais conteúdo sobre:
Hungria tiroteio Universidade Europa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.