Vândalos atacam casa de chefe de missão da UE sobre a Grécia

Vândalos sujaram a casa de um alto oficial alemão da União Europeia que trabalha na missão para a Grécia e atearam fogo no carro de sua esposa em um protesto contra os cortes que os credores internacionais estão impondo sobre Atenas.

REUTERS

16 Maio 2012 | 14h07

O grupo que assumiu autoria do ataque chama-se "Amigos de Loukanikos". Loukanikos (Salsicha) é o nome de um cachorro de rua adotado por manifestantes anti-austeridade que têm regularmente confrontado a polícia no centro de Atenas.

O promotor sênior Helmut Lange disse que o grupo era até então desconhecido. Ele se recusou a dizer se o oficial, Horst Reichenbach, ou sua família estavam ou não em casa, em Potsdam, nos arredores de Berlim, no momento do ataque na noite de segunda-feira.

Reichenbach dirige uma força-tarefa da Comissão Europeia encarregada de ajudar a reconstruir a economia da Grécia, agora em seu quinto ano de recessão.

O jornal Berliner Morgenpost recebeu uma mensagem dos "Amigos de Loukanikos", assumindo autoria do ataque.

O jornal disse que a mensagem também ameaçava a "troika" de inspetores da Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional, que avaliam se a Grécia está realizando as reformas fiscais dolorosas que prometeu em troca de uma ajuda da UE/FMI.

A Grécia tem visto uma série de explosões pequenas e atos de vandalismo nos últimos meses em protesto contra o programa de austeridade.

A equipe de Reichenbach de cerca de 50 pessoas aconselha ministérios gregos sobre como melhorar a competitividade e o recolhimento de impostos, abrir o setor público e reduzir a burocracia.

Estas reformas são tão impopulares na Grécia que um partido radical de esquerda contra o pacote de resgate alcançou o segundo lugar na eleição deste mês, bloqueando a formação de um governo pró-resgate.

(Reportagem de Gernot Heller e Axel Hildebrand)

Mais conteúdo sobre:
ALEMANHA CHEFEUE VANDALISMO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.