Vazamento de petróleo ameaça rio mais importante da Itália

Segundo autoridades e ambientalistas, vazamento causado por sabotagem poderá gerar desastre ecológico

Associated Press,

24 de fevereiro de 2010 | 17h29

Trabalhadores limpam rio Lambro, no norte da Itália. Foto: Tommaso Balestra/AP

 

ROMA- Um vazamento de petróleo que ocorreu em um rio do norte da Itália chegou nesta quarta-feira, 24, ao importante rio Po. As autoridades advertiram sobre um possível desastre ecológico enquanto tentavam conter o vazamento.

 

Autoridades locais de Milão afirmaram com certeza que uma sabotagem em uma refinaria convertida em depósito petroleiro foi o motivo do vazamento, já que as cisternas foram abertas, permitindo que o petróleo vazasse no rio Lambro, perto de Monza.

 

As cisternas "foram abertas por alguém familiarizado com o terreno e que sabia como operá-las", disse um porta-voz do governo provincial milanês, Cinzia Secchi.

 

Houve versões contraditórias sobre a quantidade de petróleo que vazou: segundo Secchi, as autoridades acreditam que 2,5 milhões de litros foram derramados, menos que o cálculo inicial de 10 milhões, mas bem mais do que os 600 mil litros reportados pela agência ANSA e por grupos ambientais.

 

Os ambientalistas advertiram que o vazamento ameaça várias espécies de peixes e aves, e ainda que seja neutralizado, o impacto será duradouro, já que o vale do rio Po é a região agrícola mais importante da Itália e o rio é muito usado para irrigação, segundo observou o Fundo Mundial da Vida Silvestre.

 

O vazamento começou na terça-feira e se propagou ao sul pelo rio Lambro até Piacenza e Cremona durante a noite, apesar dos esforços para contê-lo. Na quarta o petróleo chegou a PO.

Tudo o que sabemos sobre:
vazamentopetróleoPoItália

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.