Vice-premiê russo defende paridade nuclear com os EUA

Sergei Ivanov afirma em discurso que Moscou deve igualar poder militar para garantir independência

Reuters,

07 de dezembro de 2007 | 13h57

O vice-premiê russo, Sergei Ivanov, considerado um dos possíveis nomes para a sucessão do presidente Vladimir Putin na Presidência, afirmou nesta sexta-feira, 7, que a Rússia deve alcançar a paridade com o armamento nuclear dos Estados Unidos.   "Potencial militar, para não dizer potencial nuclear, deve ser elevados ao nível que queremos, para nos tornarmos independentes", disse Ivanov segundo a agência de notícias russa Itar-Tass. A declaração foi feita durante o discurso do vice-primeiro-ministro aos veteranos e membros da Comissão Militar e Industrial da Rússia, que ele lidera.   "A fraqueza não é adorava e escutada, eles nos insultam e quando alcançarmos a paridade militar, eles terão que falar conosco de modo diferente".   Analistas do Kremlin acreditam que Ivanov é um dos possíveis substitutos de Putin nas eleições presidenciais de março de 2008. O próprio presidente afirmou recentemente que a Rússia precisa reafirmar o seu papel como superpotência mundial e reforçar suas defesas.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.