Vídeo mostra policiais armados em perseguição a Jean Charles

Imagens revelam momento em que agentes chegam à estação, pouco depois do brasileiro, que já era seguido

BBC Brasil,

10 de outubro de 2007 | 20h16

Um vídeo exibido em um tribunal de Londres nesta quarta-feira, 10, mostra, pela primeira vez, imagens de policiais armados envolvidos na morte do brasileiro Jean Charles de Menezes, em julho de 2005. Assista ao vídeo   As imagens, do circuito interno de TV da estação de metrô de Stockwell (sul de Londres), onde o crime ocorreu, mostram os policiais armados chegando à estação pouco depois da chegada do brasileiro, que já vinha sendo seguido por policiais que não estavam armados, à paisana. Um desses policiais desarmados, identificado como "Graham", disse no tribunal que estava no saguão da estação quando apareceram os agentes armados da unidade de elite da Scotland Yard. "Eu lembro deles gritando, pulando, tentando pular as catracas", disse "Graham". "Eu fiquei surpreso. Eu fiquei chocado." "Ao recebermos detalhes sobre a operação, não fomos informados de que eles participariam." Sete tiros As imagens mostram que alguns policiais armados usavam boné e alguns estavam com rifles. Um outro agente, identificado como "Laurence", aparece com uma arma, mas não fazia parte do grupo de policiais armados que chegou à estação depois de Jean Charles. Também se vê pessoas fugindo, assustadas, ao verem os policiais armados correndo atrás do brasileiro. Jean Charles foi agarrado dentro do vagão de um trem que estava na estação por um dos agentes não-armados, identificado como "Ivor". "Os dois policiais armados, que chamarei de C2 e C12, se inclinaram sobre 'Ivor', encostaram suas pistolas de 9mm na cabeça de Jean Charles e atiraram. Ele recebeu sete tiros e morreu imediatamente", disse a promotora Clare Montgomery. A polícia londrina está sendo julgada por suposta violação de regras de saúde e segurança do público na operação do dia 22 de julho de 2005. O brasileiro foi confundido com um suposto homem-bomba que estava sendo procurado. O incidente aconteceu duas semanas após os atentados que mataram dezenas de pessoas na cidade e um dia após novos ataques frustrados. Na segunda-feira, foram divulgadas imagens, registradas pelo circuito fechado de televisão da estação de metrô de Stockwell, que mostram os últimos minutos da vida do brasileiro. No dia seguinte, um dos policiais desarmados que seguiram Jean Charles disse que o brasileiro teve um comportamento suspeito antes de ser morto pela polícia.U

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.