Gleb Garanich/Reuters
Gleb Garanich/Reuters

Viktor Yanukovich assume a presidência da Ucrânia

Antes opositor, novo mandatário prometeu 'defender a soberania e a independência' do país

Efe,

25 de fevereiro de 2010 | 08h17

Viktor Yanukovych tomou posse como presidente da Ucrânia nesta quinta-feira, 25, em cerimônia solene realizada na Rada Suprema, o Parlamento ucraniano, à qual não compareceram o agora ex-chefe de Estado, Viktor Yushchenko, nem a primeira-ministra, Yulia Timoshenko, opositora ferrenha do presidente eleito.

 

Veja também:

linkPrimeira-ministra da Ucrânia desafia rivais a retirá-la do poder

 

"Eu, Viktor Yanukovych, eleito Presidente da Ucrânia por vontade do povo, ao assumir este alto cargo, juro solenemente lealdade à Ucrânia", pronunciou o novo chefe de Estado, com a mão direita sobre uma cópia do Evangelho de Peresopnitsa, um histórico manuscrito ucraniano.

 

Yanukovych prometeu também "defender a soberania e a independência" do país, "zelar pelo bem da pátria e o bem-estar do povo ucraniano, defender os direitos e a liberdade dos cidadãos, respeitar a Constituição e as leis da Ucrânia".

 

Após assinar o texto do juramento, Yanukovych recebeu das mãos do presidente do Tribunal Constitucional, Andrei Strizhak, o certificado de posse e os símbolos do poder presidencial - o selo e a maça. O presidente da Comissão Eleitoral, Vladimir Shapoval, entregou a Yanukovych sua credencial de Presidente da República.

 

O novo presidente ucraniano, de 59 anos, foi eleito no segundo turno das eleições do último dia 7 de fevereiro, quando derrotou a primeira-ministra Yulia, que se negou a reconhecer a legitimidade da vitória e alega ter havido fraude no pleito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.