Zapatero é empossado como novo presidente do governo espanhol

José Luis Rodríguez Zapatero foidesignado na sexta-feira o novo presidente do governo peloCongresso da Espanha, pelo segundo mandato consecutivo, depoisde obter maioria simples dos votos dos parlamentares. Zapatero obteve a aprovação de 169 legisladores do gruposocialista, mas houve 158 votos contra e 23 abstenções. Foi asegunda votação, pois, na quarta-feira, ele não conseguiu amaioria necessária para validar a vitória. Os partidos PP, ERC e UPyD votaram contra a designação deZapatero, enquanto os membros do CiU, PNV, CC, NaBai, BNG e IUse abstiveram. Todos os grupos parlamentares mantiveram a mesmaposição que adotaram na primeira votação. A segunda sessão começou ao meio dia de sexta, horáriolocal, com um discurso de 10 minutos de Zapatero, em que voltoua pedir um consenso entre os diferentes grupos parlamentares eprometeu medidas contra a crise econômica. "O governo responderá, não duvidem disso, aos efeitos dacrise mundial na Espanha com urgência, por meio de medidas dealcance conjuntural e de prazo mais longo", disse Zapatero,acrescentando que estimulará o diálogo com empresários esindicatos para alcançar um grande acordo. Como já tinha feito na quarta-feira, o socialista voltou aenfatizar a necessidade de um acordo entre os dois grandespartidos nas medidas sociais destinadas à igualdade, dirigidasa mulheres e imigrantes, e na luta contra o ETA. "O governo voltará a ter uma personalidade socialindiscutível, atenderá preferencialmente àqueles que maisnecessitam", destacou, defendendo também a existência de umaEspanha plural, democrático e com diversidade. Zapatero, que disse a jornalistas estar "mais contente doque há quatro anos", defendeu a criação de pactos com asdiferentes forças políticas. "Vamos cultivar esses lugares de encontro, sem descartarformas de colaboração estável", garantiu. (Reportagem de Raquel Castillo) REUTERS MR ES

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.