REUTERS/Eric Gaillard
REUTERS/Eric Gaillard

Alvo de ataque terrorista em Paris, Bataclan reabrirá no fim do ano

Das 130 vítimas dos extremistas armados com fuzis e cinturões de explosivos, 90 morreram nessa casa de show, onde se apresentava a banda americana Eagles of Death Metal

O Estado de S. Paulo

13 Abril 2016 | 16h01

A sala de espetáculos Bataclan, principal alvo dos ataques terroristas de novembro, que mataram 130 pessoas em Paris, anunciou nesta quarta-feira, 13, que retomará o programa de shows ao final das obras de reforma. "A data exata da reabertura ainda não foi estabelecida", afirma um comunicado.

Mas algumas apresentações já estão definidas: o britânico Peter Doherty em 16 de novembro, o senegalês Youssou N'Dour e o Super Etoile de Dakar no dia 18, assim como a banda americana Nada Surf em 2 de dezembro e MZ no dia 3 de dezembro.

Outros shows devem ser anunciados nos próximos dias, afirma o comunicado, antes de destacar: "Neste dia particular, certamente não podemos deixar de pensar em todas as vítimas de 13 de novembro e seus parentes".

Das 130 vítimas dos extremistas armados com fuzis e cinturões de explosivos, 90 morreram no Bataclan, que recebia o show da banda americana Eagles of Death Metal. / AFP

Mais conteúdo sobre:
França terror na França Paris Bataclan

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.