10 mil nacionalistas protestam na Sérvia contra prisão de Ratko Mladic

Cerca de 10 mil pessoas protestaram ontem em Belgrado contra a prisão do general servo-bósnio Ratko Mladic, o "açougueiro de Srebrenica", acusado de crimes contra a humanidade e genocídio durante a Guerra da Bósnia (1992-1995). Grupos nacionalistas, capitaneados pelos direitistas do Partido Radical Sérvia (SRS) protestaram também contra a cooperação do governo pró-ocidental do presidente Boris Tadic com o Tribunal Penal Internacional, que indiciou Mladic.

, O Estado de S.Paulo

30 de maio de 2011 | 00h00

O protesto correu sem incidentes, mas cerca de 3 mil policiais foram enviados às ruas da capital sérvia. Mladic foi preso na quinta-feira em Lazarevo, nos arredores de Belgrado e deve ser extraditado nesta semana para Haia na Holanda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.