11 de Setembro foi desculpa para invadir Afeganistão, diz Taleban

Grupo promete continuar luta contra forças norte-americanas no Afeganistão

Agência Estado, Dow Jones e AP

10 Setembro 2011 | 11h31

ESPECIAL: Dez Anos do 11 de Setembro

 

CABUL - Na véspera das homenagens de 10 anos às vítimas do ataque terrorista de 11 de Setembro, o Taleban jurou continuar lutando contra as forças norte-americanas no Afeganistão até que as tropas dos Estados Unidos deixem o país e afirmou que não está envolvido nos ataques de 11 de setembro de 2001.

Em comunicado enviado por e-mail para representantes da mídia, o Taleban acusou os Estados Unidos de usarem os ataques de 11 de setembro como pretexto para invadir o Afeganistão e disse que a comunidade internacional foi responsável pela morte de milhares de afegãos durante a invasão e a ocupação.

 

Veja também:
documento ESPECIAL: 
Dez anos do 11 de Setembro
som ESTADÃO ESPN: Série especial
especial ESPECIAL: Do 11/09 à morte de Bin Laden: onde você estava?

"A cada ano, 11 de setembro lembra aos afegãos de um evento no qual não tiveram qualquer papel", disse o Taleban. "O colonialismo americano derramou o sangue de dezenas de milhares de afegãos miseráveis e inocentes".

Neste sábado, o Taleban escreveu que a invasão ao Afeganistão fará com que os EUA e aliados permaneçam com um estigma permanente na democracia do Ocidente.

"Por meio de um levante em todo o país, os afegãos vão enviar os americanos para a lixeira da História como mandaram outros impérios do passado". "Os afegãos têm uma histamina sem fim para guerras longas", disse o comunicado.

O comunicado foi divulgado pelo Emirado Islâmico do Afeganistão, o título oficial usado pelo Taleban quando dominava o país.

 

As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.