13 reservistas israeleses se recusam a lutar nos territórios

Dez soldados e três oficiais da reservado Exército israelense divulgaram domingo uma carta informandoque se recusam a lutar nos territórios palestinos ocupados. Eles pertencem ao comando de elite Sayeret, responsável peloresgate de um avião israelense desviado em 1976 para Entebe,em Uganda. "Não participaremos mais da opressão nos territórios nem daprivação dos direitos humanos de milhões de palestinos", diz otexto, enviado ao primeiro-ministro Ariel Sharon. Eles serão expulsos do Exército se não se retratarem, alertouhoje o tenente general Moshe Yaalon, chefe do Estado-Maiordas Forças Armadas de Israel. Em setembro, 27 pilotos da reservaassinaram carta semelhante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.