13 talebans morrem em ataque a base dos EUA no Afeganistão

Seis homens-bomba se explodiram após serem cercados do lado de fora por forças americanas e afegãs

AP

19 de agosto de 2008 | 03h36

Um grupo de rebeldes do Taleban tentou tomar uma base militar americana nesta terça-feira na cidade de Khost, no Afeganistão, perto da fronteira com o Paquistão, em uma ação frustrada que deixou 13 mortos. Forças afegãs e americanas cercaram os rebeldes e seis insurgentes se explodiram com a aproximação dos militares. Entre os mortos, segundo o porta-voz do ministério da Defesa do Afeganistão, general Mohammad Zahir Azimi, estão sete militantes e os seis homens-bomba. 'Cada vez que chegamos perto deles, eles se explodem", disse o general .O governador da província de Khost, Arsallah Jamal, afirmou que dois civis morreram na ação. O porta-voz do Taleban Zabiullah Mujahid confirmou a ação do grupo. Segundo ele, 15 militantes atacaram a base e oito retornaram com vida. A ação frustrada no campo de Salerno, em Khost, acontece um dia depois de um suicida matar dez civis e ferir outros 13 em frente a mesma base. De acordo com o porta-voz do exército dos EUA Nathan Perry, não há baixas americanas. Ainda segundo ele, helicópteros, e tropas terrestres estão perseguindo os militantes. O Taleban tem atacado bases americanas, mas ações ousadas têm sido raras. O ataque aconteceu um dia depois de um comandante militar americano na região, o general Jeffrey Schloesser, publicar um aviso sobre eventuais ataques rebeldes no dia da independência do Afeganistão.Mais de 3,4 mil pessoas morreram este ano no país em episódios relacionados à ação de militantes islâmicos, segundo contagem da AP baseada em dados americanos e afegãos. A maioria das vítimas são os próprios radicais.

Tudo o que sabemos sobre:
Talebanafeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.