1.300 mortos com a onda de frio no sul da Ásia

As autoridades da Índia se esforçavam hoje para dar abrigo aos desamparados a fim de protegê-los da última onda de frio que já matou 1.300 pessoas no sul da Ásia, informaram fontes oficiais e versões da imprensa.Só entre quarta e quinta-feiras, 142 pessoas morreram devido ao frio na Índia, Bangladesh e Nepal emquanto a temperatura baixava para 3 graus centígrados - nível que pode ser fatal em uma região onde o inverno é habitualmente ameno e as residências não têm calefação, nem eletricidade. A onda de frio também provocou uma densa neblina que reduziu a visibilidade a quase zero, interrompendo os serviços de trens e aviões no norte da Índia durante esta madrugada. O vento soprava procedente do Himalaia, onde se acredita que as temperaturas gélidas continuarão a influenciar o tempo nos estados indianos de Punjab, Uttar Pradesh e Nova Délhi. Nessa região, o governo suspendeu o pagamento de US$0,08 por noite nos albergues locais e prometeu construir mais abrigos para os sem-teto até o próximo ano.Veja a galeria de fotos Inverno 2003

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.