14 corpos descobertos em rua de Bagdá

Os corpos crivados de balas de 14 árabes sunitas, que teriam sido detidos pela polícia na semana passada, foram encontrados abandonados na capital do Iraque, no que parece ser apenas o mais recente round da violência entre sunitas e xiitas no país. A Associação dos Clérigos Sunitas acusa que forças do Ministério do Interior prenderam os homens enquanto rezavam na mesquita Al-Aqsa em Shula, no noroeste de Bagdá. O general Hussein Ali Kamal, chefe de informações do ministério, disse que os cadáveres foram baleados diversas vezes. Ele não pôde confirmar se forças do governo realmente teriam detido as vítimas. "Estamos investigando os informes dos moradores, de que esses homens teriam sido presos, mas ainda não temos nada".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.