172 pessoas ficam presas em mina inundada na China

No momento do alagamento, causado pelas fortes chuvas na região, 756 mineiros trabalhavam no local

EFE

18 de agosto de 2007 | 05h12

Pelo menos 172 mineradores ficaram presos após a inundação de uma mina de carvão, devido às intensas chuvas, na província de Shandong, no leste da China, segundo fontes oficiais citadas neste sábado pela agência estatal "Xinhua". O acidente aconteceu na sexta-feira, às 14h30 (3h30 de Brasília), na localidade de Xintai. Naquele momento, 756 mineiros trabalhavam no local, dos quais 584 conseguiram escapar. A inundação foi causada pelas chuvas na região. Até 205 milímetros de água caíram na área, provocando cheias repentinas e a ruptura de um dique no rio Wen. A água se infiltrou na mina acidentada através de um velho poço e alagou vários outros, onde trabalhavam os mineradores. O diretor do Departamento Estatal de Segurança no Trabalho, Li Yizhong, e o do Departamento Estatal de Segurança nas Minas de Carvão, Zhao Tiechui, foram ao lugar do acidente para coordenar os trabalhos de resgate. Horas antes, outros 14 mineiros que passaram mais de 24 horas em uma mina inundada da província de Jiangxi haviam sido resgatados.  As minas chinesas são as mais perigosas do mundo. Só em 2006 morreram nelas mais de 7 mil trabalhadores, devido a fatores como a falta de medidas de segurança, a corrupção e a necessidade de escavar cada vez mais profundo, onde a concentração de gás metano é maior.

Tudo o que sabemos sobre:
MinaPequimmineiros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.