2 mortos em manifestações de rua na Venezuela

Tiros disparados em meio a uma manifestação de grupos opositores ao governo do presidente Hugo Chávez mataram duas pessoas e feriram pelo menos 12 na noite desta sexta-feira em uma praça de Caracas. Pouco antes, a oposição havia anunciado a continuação da greve geral iniciada na segunda-feira, exigindo que Chávez convoque um plebiscito para que os eleitores se pronunciem sobre sua permanência ou não no poder. As exportações de petróleo do país ? o quinto produtor mundial ? já estão sendo afetadas pela greve, a maioria das empresas privadas está paralisada e as manifestações de rua são cada vez mais intensas. Chávez, que se recusa a convocar o plebiscito, afirma que os organizadores da greve querem depô-lo. No quinto dia de greve, a gasolina já começou a faltar nesta sexta-feira nos postos de Caracas. O preço do barril de petróleo venezuelano continuou a aumentar.

Agencia Estado,

06 Dezembro 2002 | 22h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.