2003 pode ser o ano mais quente da história

O ano de 2003, que começa à zero hora desta quarta-feira, pode transformar-se no mais quente da história, até hoje documentada, de acordo com dados divulgados neste domingo pelo Escritório de Meteorologia da Grã-Bretanha. O aumento da temperatura terrestre poderá ser de 0,55 grau centígrados em relação à média registrada entre 1961 e 1990, informaram os cientista desse escritório, que faz parte do Centro Hadley para a Investigação e Previsões Climáticas. O organismo britânico estima que a temperatura global nos próximos 12 meses vai superar a alcançada em 1998, até hoje o ano mais quente devido aos efeitos provocados pelo fenômeno climático "El Niño". Esse período foi seguido por uma fase prolongada do fenômeno "La Niña", que durou de meados de 1998 até 2001, enquanto que este ano de 2002 ocorreu um novo fenômeno climático do "El Niño", principalmente no último semestre, informa em sua edição de hoje o jornal espanhol, ABC. Este ano, que termina na terça-feira, foi também considerado o segundo mais quente da história. "As temperaturas de 2002 foram notáveis, mais ainda se for considerado que os efeitos do "El Niño" foram relativamente mínimos durante a maior parte do ano, em comparação com as suas conseqüências entre 1997 e 1998, quando desatou-se esse fenômeno" explicaram especialistas da Unidade de Investigação Climática da Universidade East Anglia (Leste da Inglaterra), que também colabora com o Escritório de Meteorologia. Os cientistas explicaram ainda que, globalmente, os anos mais quentes ocorrem durante as últimas fases dos fenômenos derivados do "El Niño" ao Leste do Equador do Pacífico. Por isso, os especialistas asseguram que, dado o efeito moderado do "El Niño na atualidade", é possível esperar que 2003 será mais quente do que este ano, quando foram registradas temperaturas superiores em 0,5 grau centígrados à médias dos últimas décadas. De acordo com as estatísticas, nove dos dez anos mais quentes de todos os tempos estão incluídos no período que vai de 1990 até hoje. Segundo os especialistas da Organização Meteorológica Mundial, a alta global das temperaturas na superfície desde 1900 é superior a 0,6 grau centígrados.

Agencia Estado,

30 Dezembro 2002 | 19h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.