2008 pode ficar entre os 10 anos mais quentes desde 1860

Após o início de ano mais frio da últimadécada, a primavera, que começa oficialmente na quinta-feira noHemisfério Norte, promete levar alívio para essa região doplaneta. Contrariando a tendência de aquecimento global, o começo de2008 registrou baixas temperaturas em vários pontos do mundo,da China à Grécia. No entanto, apesar dessa estréia congelante,este ano deve incluir-se entre os dez mais quentes desde que osregistros começaram a ser feitos, na década de 1860. Neste inverno do Hemisfério Norte as estações de esqui, dosEUA à Escandinávia, acumularam grandes massas de neve. No anopassado, depois de uma série de invernos amenos, algunsaventaram a hipótese de as mudanças climáticas colocarem fim aesse negócio. Em vários países, as colheitas e as plantas de um modogeral regressaram a seu calendário "normal." "Até agora, 2008, para o globo terrestre, tem sido bastantefrio, ficando um pouco acima da média verificada entre 1961 e1990", afirmou Phil Jones, chefe da Unidade de PesquisaClimática da Universidade de East Anglia, na Inglaterra, quefornece dados sobre as temperaturas da Terra para a Organizaçãodas Nações Unidas (ONU). No entanto, o aquecimento terrestre, decorrente, segundo oPainel para Mudanças Climáticas da ONU, da queima pelahumanidade de combustíveis fósseis, deve reafirmar-se após ofim do fenômeno La Niña, que esfria as águas do Pacífico. Um cenário semelhante ocorreu em 1998 e em 2005, os anosmais quentes registrados até hoje, afirmou Jones. Em janeiro e fevereiro, a China enfrentou suas piorestempestades de neve do último século. Durante o inverno doHemisfério Norte, houve neve em lugares pouco afeitos aofenômeno, como a Grécia, o Iraque e a Flórida. Segundo especialistas, as mudanças climáticas aindaprovocarão outras alterações como parte de um aquecimento quetambém resultará em mais secas, enchentes e ondas de calor e naelevação do nível dos oceanos. E, mesmo neste começo de ano, nem todos os lugaresregistraram temperaturas mais baixas -- Jones disse que asregiões oeste e norte da Europa foram as mais quentes doHemisfério Norte nos primeiros dois meses de 2008. Dados de satélites da Nasa revelados nesta semana mostramque a mais antiga e mais grossa camada de gelo do Pólo Norteestá desaparecendo. A Finlândia registrou seu inverno mais quente. Na Noruega,muitas estações de esqui contaram com uma grande quantidade deneve apesar de o inverno ali ter sido o terceiro mais ameno járegistrado. Autoridades de 190 países devem se reunir em Bangcoc, de 31de março a 4 de abril, a fim de dar início às discussões sobreum novo tratado de longo prazo para combater as mudançasclimáticas. Esse tratado substituiria o Protocolo de Kyoto. (Reportagem adicional de Deborah Zabarenko, em Washington,Emily Chasan, em Nova York, Jim Bai, em Pequim, Tarmo Virki, emHelsinki, Jeremy Lovell, em Londres, Wojciech Moskwa, em Oslo)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.