Khaled Abdullah/Reuters
Khaled Abdullah/Reuters

23 militantes da Al-Qaeda morrem após ataques do Exército iemenita

Ministro da Defesa escapou de um ataque suicida na mesma província durante uma visita nesta segunda-feira

Efe,

05 de junho de 2012 | 08h37

SANA - Pelo menos 23 supostos militantes da Al-Qaeda morreram na noite desta segunda-feira, 4, em ataques produzidos pelo Exército contra suas fortificações no sul do Iêmen, informou em comunicado o Ministério da Defesa.

O Ministério iemenita situou as operações nas localidades sulinas de Zinyibar, capital da província de Abian, e em Al Qod. Entre os mortos há um paquistanês e um somali, acrescenta o comunicado.

Desde 12 de maio, as forças armadas iemenitas realizam uma ampla ofensiva contra os redutos da Al-Qaeda em Abian, onde várias cidades estão sob o controle dessa organização há um ano.

O ministro da Defesa iemenita, o general Mohamed Nasser Ahmed, escapou ileso de um atentado suicida quando visitava ontem uma base militar na província de Abian, em um ataque reivindicado hoje pelo grupo Ansar al Sharia, vinculado à Al-Qaeda.

A organização terrorista aumentou sua atividade no Iêmen nos últimos meses, aproveitando-se da situação de instabilidade que vive o país desde a eclosão, em janeiro de 2011, das revoltas populares contra o então presidente, Ali Abdullah Saleh, que em fevereiro passou seus poderes a seu vice-presidente, Abdo Rabbo Mansour Hadi.

 
Tudo o que sabemos sobre:
YemenEUAAl-QaedaAtaques

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.