26 brasileiros são retirados de área de risco no Japão

Grupo foi levado para longe da usina de Fukushima, onde houve vazamento de material radioativo

estadão.com.br

16 de março de 2011 | 15h45

 

TÓQUIO - O consulado do Brasil em Tóquio informou que 26 brasileiros que estavam nas regiões de Fukushima e Miyagi, no nordeste do Japão, foram retirados na manhã (horário local) desta quarta-feira, 16. As províncias estão entre as mais afetadas pelo terremoto e magnitude 9,0 e do tsunami subsequente que atingiram o país asiático na sexta-feira.

 

Veja também:

blog Twitter: Siga a correspondente Cláudia Trevisan, que está no Japão

especial Infográfico: Entenda o terremoto maiores tragédias dos últimos 50 anos

documento Relatos: envie textos, vídeos e fotos para portal@grupoestado.com.br

som Território Eldorado: Ouça relato do embaixador e de brasileiros no Japão

mais imagens Galeria de fotos: Tremor e tsunami causam destruição

blog Arquivo Estado: Terremoto devastou Kobe em 1995

 

Dois ônibus levaram o comboio, que partiu de Saitama e recolheu os brasileiros nas cidade de Fukushima e Sendai. Além deles, foram levados quatro japoneses, seis bengalis e uma nepalesa. O grupo chegou em segurança a Kamisato, na província de Saitama, fora da área de risco de contaminação de radiação devido aos vazamentos de material nuclear na usina de Fukushima. A operação foi organizada em conjunto com um líder comunitário brasileiro.

 

O consulado brasileiro em Tóquio permanece em funcionamento ininterrupto desde a sexta-feira, dia 11 de março, quando ocorreu o terremoto, e continuará a tentar identificar outros brasileiros em necessidade nas áreas afetadas pelos desastres. Novas missões podem ser organizadas para a retirada de cidadãos brasileiros das regiões críticas.

 

Os brasileiros em dificuldades no Japão podem entrar em contato com a representação diplomática pelos telefones 03-5488-5665 e 050-6860-6242. A partir do Brasil, os números são 00 XX 81 50 6860 6242 ou 00 XX 81 3 5488 5665. O e-mail do Setor de Assistência a Brasileiros é assistencia@consbrasil.org.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.