36 mortos em combate em Bagdá; 13 americanos em 2 dias

Forças americanas entraram em conflito com rebeldes leais ao líder xiita Muqtada al-Sadr no cortiço de Sadr City, em Bagdá. Os combates deixaram 36 mortos, incluindo um soldado americano. Mais de 200 pessoas ficaram feridas, informam autoridades. Tanques americanos entraram em Sadr City e blindados foram posicionados nas esquinas. Aviões militares sobrevoam a área.Os combates tiveram início no cortiço quando radicais xiitas abriram fogo contra tropas americanas que realizavam um patrulha de rotina e mataram um soldado, disse o capitão Brian O´Malley. Um porta voz de Al-Sadr em Bagdá, xeque Raed al-Kadhimi, atribuiu o enfrentamento ao que classificou de "incursões intrusivas" dos americanos na área, e a tentativas de prender seguidores do líder xiita.Cinco outros soldados dos EUA perderam a vida em combates separados, dentro e nos arredores de Bagdá, o que eleva o número de militares americanos mortos no Iraque nas últimas 48 horas a 13. Desde a invasão do país, 997 soldados dos EUA foram mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.