39 paramilitares são mortos em ofensiva guerrilheira

Pelo menos 39 paramilitares e uma mulherforam mortos num maciço ataque da guerrilha a três povoados donorte da Colômbia que estavam sob controle dos grupos deautodefesa de extrema direita, informou hoje a PolíciaNacional. As vítimas integravam um forte grupo paramilitar que havia seconcentrado no povoado de Pozo Azul. A mulher foi atingida porbalas perdidas quando estava em casa. Os guerrilheiros também atacaram Monterrey e Pueblo Nuevo,povoações vizinhas, uns 300 km ao norte de Bogotá, mas até agoranão há notícias de vítimas nessas incursões. "Um grupo das Farc (Forças Armadas Revolucionárias daColômbia) e do ELN (Exército de Libertação Nacional) atacou às2h30 da madrugada de terça-feira os povoados utilizando botijõesde gás com explosivos e queimaram vários veículos", disse ocomandante da Polícia do departamento (Estado) de Bolívar,coronel Jesús Antonio Gómez. "Em Pozo Azul morreram 40 pessoas: uma senhora e 39integrantes dos grupos de Autodefesa, cujos corpos foram levadosaté a praça principal do povoado de San Blas", acrescentou. Moradores de Pozo Azul que buscaram ajuda no município de SanPablo, o principal da região, disseram que também houve mortosentre os guerrilheiros, mas os cadáveres foram levados poreles. Cerca de 500 a 700 guerrilheiros participaram do assalto aospovoados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.