4,3 milhões de sudaneses precisam de ajuda alimentar, diz ONU

Segundo entidade, colheitas no país foram pífias em 2009 e alta nos preços prejudica acesso à comida

Associated Press,

02 de fevereiro de 2010 | 14h00

O Programa de Alimentos da ONU (PMA) disse que aproximadamente 4,3 milhões de pessoas no necessitam de ajuda alimentar no sul do Sudão por conta das secas, da alta dos preços e das disputas tribais.

 

No ano passado, o número de sudaneses que necessitava de ajuda alimentar na região era de um milhão.

 

Segundo a porta-voz do PMA, Emilia Casella, a primeira safra de 2009 não foi aproveitada em diversas áreas e a segunda, em novembro, também deu poucos resultados. A porta-voz diz que muitas pessoas tiveram de vender seus pertences e seu gado a preços muito baixos.

 

Emilia disse que o apelo para a melhora das condições alimentares para a região foi feita junto com o Ministério da Agricultura do Sudão. O PMA diz que 2,500 pessoas morreram por conta da violência na região e outras 350 mil tiveram que deixar suas casas.

Tudo o que sabemos sobre:
SudãoÁfricaPMAONUagricultura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.