43 africanos morrem sufocados dentro de caminhão

Quarenta e três etíopes e somalis que tentavam sair clandestinamente de seus países de origem morreram sufocados na traseira de um caminhão, disseram autoridades da Tanzânia nesta quarta-feira. A televisão estatal do país disse que os corpos foram jogados em uma mata após o motorista perceber as mortes. Outras 70 pessoas sobreviveram e estão recebendo tratamento médico e sendo questionadas pela polícia.

AE, Agência Estado

27 de junho de 2012 | 12h38

A Tanzânia é parte da rota que africanos utilizam para tentar chegar até a África do Sul, onde o desenvolvimento econômico gera mais empregos. "É extremamente triste e lamentável que pessoas morram ao usar meios ilegais e torturantes para tentar chegar aos seus destinos", disse o vice-ministro de Assuntos Internos da Tanzânia, Pereira Silima.

Moradores da região descobriram os mortos por causa do mau cheiro. Os imigrantes pagam entre $ 3 mil e $ 4 mil pela viagem, feita em contêineres lotados. A rota passa pelo Quênia, Tanzânia, Malavi ou Zâmbia, Zimbábue ou Botsuana e finalmente na África do Sul. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Tanzâniamortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.