47 sobreviveram a acidente de avião na Coréia do Sul

O número de sobreviventes no acidente de um avião chinês na Coréia do Sul caiu nas últimas horas. A princípio, 54 pessoas haviam sido resgatadas com vida, mas sete delas morreram no hospital. O Boeing 767-200 da Air China com 166 pessoas a bordo bateu contra uma montanha em meio à chuva e neblina, hoje, quando se preparava para pousar no Aeroporto de Kimhae, na segunda maior cidade do país. O avião se chocou com uma espécie de ladeira de um monte de cerca de 300 metros de altura, deslizando para cima e deixando um rastro de árvores derrubadas e um incêndio de cerca de cem metros na mata. Segundo um dos sobreviventes, Kim Mun-hak, de 35 anos, o avião caiu pouco depois de o comandante ter pedido aos passageiros para que colocassem seus cintos de segurança. ?O barulho do choque contra o solo foi muito forte. Quando consegui sair do avião, vi uma densa fumaça e as chamas?, contou.Trabalhadores das equipes de resgate explicaram que muitos dos sobreviventes estavam na parte dianteira do aparelho que tocou o solo primeiro com a cauda. Sobreviventes afirmaram também que não houve explosão antes do acidente, o que, a princípio, afasta a hipótese de atentado. De acordo com fontes ligadas ao setor de aviação da Coréia, o Boeing tinha permissão para aterrissar, mas o controle de vôo pediu que o piloto o fizesse na direção oposta. O acidente aconteceu no momento em que a aeronave dava a volta.Segundo o ministro do Transporte da Coréia do Sul, Kim Young-woon, as ?caixas-pretas?, que registram os procedimentos de vôo e as conversas no interior da cabine, já foram recuperadas e servirão para a investigação do acidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.