5 mil protestam contra os EUA e o FMI no Canadá

Manifestantes queimaram a bandeira americana em protesto contra o Fundo Monetário Internacional e os EUA em Ottawa, onde se reúne o G-20, grupo composto por países desenvolvidos e emergentes. O ministro Pedro Malan participa da reunião. Os manifestantes fazem seu protesto em frente ao parlamento canadense e à sede do governo. A tropa de choque da polícia cercou os dois edifícios, protegendo-os contra uma possível tentativa de invasão. Cerca de 5 mil manifestantes se encontram nas ruas da capital do Canadá, gritando palavras de ordem contra privatizações, contra as reformas do FMI e contra a guerra no Afeganistão. No final da tarde de ontem houve apenas um ato mais violento, quando as vidraças de um restaurante do McDonald´s foram quebradas. Alguns manifestantes foram presos. Além de cartazes e faixas, os manifestantes carregam um boneco representando o Tio Sam, vestido de preto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.