67% dos israelenses querem fim de ataques contra palestinos

A maioria dos israelenses quer que o primeiro-ministro Ariel Sharon suspenda ataques contra militantes palestinos, a fim de permitir que o novo premier palestino se consolide em sua posição, segundo uma pesquisa publicada hoje. Sessenta e sete por cento se opuseram à intensificação dos assassinatos seletivos ocorrida na última semana, de acordo com a enquete do diário Yediot Ahronot. Desses, 58% apóiam a suspensão temporária de ações militares para dar oportunidade ao primeiro-ministro palestino, Mahmoud Abbas, de conter os militantes. Outros 9% são contrários aos ataques seletivos em qualquer caso. Trinta por cento são favoráveis à continuidade das ações.A pesquisa também mostrou que 67% dos israelenses concordam com uma recente declaração de Sharon de que Israel deve pôr fim à ocupação de áreas palestinas. A sondagem, promovida pelo instituto Mina Tzemah/Dahaf, entrevistou 501 israelenses esta semana e considera uma margem de erro de 4.5 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.