AP
AP

76% dos uruguaios aprovam comentário de Mujica sobre casal Kirchner

Presidente uruguaio disse, sem saber que estava sendo gravado que 'a velha era pior que o vesgo'

estadão.com.br,

10 de abril de 2013 | 13h03

MONTEVIDÉU -Uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira,10, pela empresa de consultoria Teresa Herrera e Associados, indica que 76% dos uruguaios apoiam os comentários do presidente José Mujica sobre a governante argentina, Cristina Kirchner, e seu falecido marido, Néstor Kirchner, os quais desencadearam uma série de reprovações no país vizinho. "Essa velha é pior que o vesgo. O vesgo era mais político. A velha é teimosa".

 

De acordo com a empresa, 300 cidadãos de Montevidéu, onde vive a metade dos 3,3 milhões de habitantes do país, foram ouvidos para elaboração da pesquisa, sendo que 76% deles defendiam as declarações feitas por Mujica na última quinta, quando o líder, sem perceber que era gravado, afirmou:

 

Fontes da Teresa Herrera ressaltaram que as declarações de Mujica tiveram um maior respaldo entre os homens (86%) na pesquisa, que, por sua vez, foi realizada durante último fim de semana e conta com uma margem de erro de +/- 5,7%.

 

Pouco tempo depois das declarações de Mujica ter repercutido, a chancelaria argentina emitiu um comunicado lamentando "profundamente" as declarações do líder uruguaio, tidas como "inaceitáveis" e "denigrentes", e advertiu que Cristina Kirchner não se pronunciaria a respeito.

 

O Ministério das Relações Exteriores do Uruguai, por sua vez, preferiu não comentar a nota emitida pela chancelaria argentina.

 

No último fim de semana, para aumentar ainda mais a tensão entre os países vizinhos, o primeiro número da revista "Lento" divulgou uma entrevista com Mujica na qual o governante classifica o ex-presidente argentino como "bastante difícil".

 

Os comentários de Mujica aparecem no momento em que ele fala da possibilidade de seu antecessor e correligionário no bloco esquerdista Frente Ampla (FA), Tabaré Vázquez (2005-2010), seja reeleito presidente nas eleições gerais uruguaias de 2014.

 

"Ele não teve problemas com a Argentina, teve problemas com o vesgo, que era bastante difícil. Deus o tenha na glória", declarou Mujica.

 

O líder uruguaio, que chegou a se desculpar por suas declarações, é conhecido por seu pouco apego às formalidades e por sua espontaneidade. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.