77 mil iraquianos morreram em cinco anos de guerra, diz Pentágono

Estimativa é inferior à do Ministério dos Direitos Humanos do Iraque; houve mais de 120 mil feridos

Agência Estado e Associated Press

14 de outubro de 2010 | 13h27

BAGDÁ - O Exército dos EUA divulgou nesta quinta-feira, 14, seu mais amplo relatório sobre a guerra do Iraque, segundo o qual cerca de 77 mil iraquianos civis e integrantes das forças de segurança morreram no período entre o início de 2004 e meados de 2008, número abaixo das estimativas do governo do Iraque.

 

A contagem dos militares americanos, que abrange o capítulo mais sangrento da guerra sectária iraquiana e o grande envio de tropas dos EUA para o país, ficou abaixo dos 85.694 mortos no período, segundo dados divulgados no ano passado pelo Ministério de Direitos Humanos do Iraque, que cobrem o período que vai do início de 2004 a 31 de outubro de 2008.

 

Os números de mortos e feridos no Iraque são alvo de controvérsia por causa das questões políticas envolvidas no conflito e da oposição de muitos países e de uma grande parcela da população norte-americana. Críticos de cada lado acusam-se mutuamente de manipular o número de vítimas para influenciar a opinião pública.

 

O Exército americano recusou várias vezes os pedidos da Associated Press (AP) sobre a divulgação de dados sobre vítimas civis no Iraque. Os novos dados foram liberados sem comentários ou explicações ou qualquer alarde no site do Comando Central dos Estados Unidos, em julho. As informações foram descobertas nesta semana durante uma verificação de rotina da AP a respeito do número de vítimas.

 

O porta-voz do Comando Central, tenente-coronel Michael T. Lawhorn, também não esclareceu se os dados incluem supostos insurgentes e se combatentes sunitas conhecidos como Sahwa, ou Conselhos do Despertar, foram incluídos no grupo de forças de segurança iraquianas.

 

No total, os dados divulgados informam que 76.939 civis e agentes de segurança foram mortos e 121.649 ficaram feridos entre janeiro de 2004 e agosto de 2008. A contagem mostra que 3.952 militares norte-americanos e outros países aliados perderam a vida no mesmo período.

Tudo o que sabemos sobre:
morteguerraIraqueEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.