A busca pelas armas de Saddam prosseguirá, diz Bush

Dez semanas após a queda do regime de Saddam Hussein, o presidente americano George W. Bush fez um balanço, em um programa de rádio, sobre os objetivos dos Estados Unidos no Iraque ? desde a captura de armas químicas e biológicas até a restauração dos serviços básicos. ?Primeiro, estamos trabalhando para tornar o Iraque segura para seus cidadãos e os nossos militares?, disse Bush neste sábado, em seu discurso semanal no rádio. ?Em segundo lugar, estamos trabalhando para melhorar as vidas do povo iraquiano depois de três décadas de tirania e opressão.? Apesar do tom otimista do balanço apresentado pelo presidente dos EUA, os americanos têm enfrentado uma série de problemas no Iraque. Não foram encontradas as armas de destruição em massa ? o principal motivo apresentado pelo governo Bush para fazer a guerra contra o Iraque. Saddam e seus dois filhos não foram localizados, e há suspeitas de que o ditador ainda vive. Semanas de ataques e emboscadas em diversos locais do Iraque resultaram na morte de cerca de 50 soldados americanos, e os iraquianos estão frustrados com a falta de energia elétrica e outros serviços básicos. Em Washington, comitês do Congresso estão examinando informações dos serviços de inteligência sobre o Iraque ? suas armas de destruição em massa, suas ligações com o terrorismo ? para saber se elas foram manipuladas. Embora Bush não tenha mencionado explicitamente essas questões, suas afirmações no rádio serviram como uma ampla defesa das ações do governo. ?Para o povo do Iraque livre, a estrada à frente ainda traz grandes desafios. Mas, a cada novo passo, ele terá a amizade e a ajuda dos Estados Unidos da América.?Ao contrário do que aconteceu em vários outros pronunciamentos de Bush, desta vez ele não prometeu que as armas químicas e biológicas serão encontradas; ele disse apenas que a busca por elas continuará. Bush afirmou que houve saques e incêndios em locais que guardavam documentos e armas suspeitas, nos dias finais do regime de Saddam. ?Estamos determinados a descobrir a verdadeira extensão dos programas de armas de Saddam Hussein, não importa quanto tempo isso leve.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.