Erik de Castro / Pool Photo / AFP
Erik de Castro / Pool Photo / AFP

A caminho de Guam, Tillerson diz que ameaça norte-coreana não é iminente

Para secretário de Estado, Trump usou uma linguagem 'que Kim Jong-Un consegue entender' ao alertar Pyongyang que responderia com 'fogo e fúria' a seu programa de armas nucleares

O Estado de S.Paulo

09 Agosto 2017 | 11h31

WASHINGTON - A caminho de Guam, o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, afirmou que os americanos podem dormir tranquilos porque a "Coreia do Norte não é uma ameaça iminente". Tillerson disse ainda que Donald Trump simplesmente usou uma linguagem "que Kim Jong-Un consegue entender" ao alertar Pyongyang que responderia com "fogo e fúria" a seu programa de armas nucleares.

"O que o presidente está fazendo é enviar uma mensagem forte à Coreia do Norte em uma linguagem que Kim Jong-Un consiga entender, porque parece que ele não parece entender a linguagem diplomática", afirmou Tillerson, falando aos jornalistas a bordo do avião que o leva a Guam.

Na véspera, Donald Trump e as autoridades norte-coreanas trocaram ameaças de represálias militares e o presidente americano prometeu responder com "fogo e fúria" às ações de Pyongyang.

Trump voltou a ameaçar nesta quarta-feira, afirmando que o arsenal nuclear dos Estados Unidos é "mais poderoso do que nunca".

"Minha primeira ordem como presidente foi renovar e modernizar nosso arsenal nuclear. Está agora mais forte e mais poderoso do que nunca", afirmou no Twitter, acrescentando "esperar que nunca tenhamos de usar esse poder". /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.