À espera da trégua, mais 4 palestinos e 1 israelense mortos

À espera do anúncio de uma trégua entre as partes, um novo episódio de violência em Gaza deixou quatro palestinos e um soldado israelense mortos em um tiroteio nesta sexta-feira enquanto soldados de Israel davam buscas em duas casas à procura de um líder do Hamas.No confronto de duas horas, os soldados explodiram uma casa e tanques israelenses atiraram mais de dez bombas, enquanto helicópteros artilhados disparavam contra militantes armados do grupo islâmico. O alvo da ofensiva, Adnan al-Ghoul, também conhecido como ?O Engenheiro? preparador de bombas, não estava ali. No entanto, há sinais de que o confronto não impedirá o anúncio da trégua. O primeiro-ministro palestino, Mahmoud Abbas, disse que ?todas as partes estão estudando como finalizar o acordo?.Também hoje, as negociações entre israelenses e palestinos sobre os termos de uma retirada das tropas de Israel da Faixa de Gaza e da cidade de Belém, na Cisjordânia - seguindo as diretrizaes do plano de paz apoiado pelos EUA - alcançaram ?progressos significativos?, disse um funcionário da Autoridade Palestina (AP).Os negociadores resolveram o ponto principal da questão, os postos de controle sobre a principal estrada que vai do norte ao sul de Gaza, e outro encontro está marcado para mais tarde hoje para concluir o acordo, disse o funcionário.A retirada das tropas seria o passo fundamental a ser dado por Israel na implementação do plano de paz, que exige um recuo israelense para as posições anteriores ao início da luta em setembro de 2000. O plano também exige que as forças de segurança palestinas desmantelem as milícias, mas os líderes palestinos têm dito que não adotarão tal iniciativa.A retirada de Israel, aliada à promessa dos militantes palestinos de não promoverem novos ataques contra os israelenses durante três meses, pode ser o principal fator para impulsionar a iniciativa de paz de Washington, o ?roteiro? para a criação de um Estado palestino até 2005. O plano foi lançado pelo presidente George W. Bush em 4 de junho, mas até agora não foram criadas condições para sua implementação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.