A Grande Muralha da China, caindo aos pedaços

A Grande Muralha está caindo gradualmente, vítima do turismo, do desenvolvimento e da negligência, disse hoje o governo. A agência oficial Xinhua News cita um relatório de especialistas afirmando que apenas um terço do muro ainda existe e que partes das porções ainda existentes estão dissolvendo-se.?O turismo crescente, o desenvolvimento e a falta de fundos para manutenção estão corroendo o Grande Muro?, diz a Xinhua.A Grande Muralha começou a ser construído durante a dinastia Qin (221-206 A.C.) e aumentada nas dinastias subsequentes. Sua maior reconstrução, durante a dinastia Ming (1367-1644), acrescentou as seções em volta de Pequim. Algumas partes têm sido restauradas desde que o Partido Comunista tomou o poder, em 1949.A muralha estende-se da costa leste de Pequim à província de Gansu, no nordeste. Estimativas sobre sua extensão original variam de 2.900 quilômetros a duas vezes isso. Está listada como patrimônio cultural da humanidade desde 1987, pela ONU..Em novembro, segundo a Xinhua, uma equipe de pesquisa encontrou uma brecha de 14 metros numa seção de 600 anos da Grande Muralha na província de Hebei, no norte do país. Velhos tijolos foram colocados de lado e substituídos por um murado de cimento. O remendo era parte de um projeto de reforma local que não havia sido autorizada pelos funcionários da preservação e um investidor foi multado em 100.000 iuans (US$12.000).?Reparos não apropriados são uma forma de destruição?, disse Dong Yaohui, secretário-geral da Sociedade Chinesa da Grande Muralha. ?É muito melhor deixar como estava, se não podemos fazer o conserto corretamente.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.