A maldição dos radicais

Com sua renúncia, Fernando de la Rúa tornou-se o quarto presidente da Argentina oriundo da União Cívica Radical (UCR) a não completar o mandato.Em 1930, o presidente Hipólito Yrigoyen foi deposto por um golpe militar (ele havia concluído sem problemas seu primeiro mandato, entre 1916 e 1922). Em 1966 foi a vez do presidente Arturo Illía ser deposto pelo Exército. Em 1989, seis meses antes de completar seu mandato, Raúl Alfonsín teve que renunciar em meio a uma crise social causada pela hiperinflação, entregando o poder a Carlos Menem.Desta forma, o único radical ?invicto? foi Marcelo T. De Alvear, que governou de 1922 a 1928.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.