AP
AP

A militares, Trump demonstra apoio à Otan

Presidente também prometeu combater o Estado Islâmico e voltou a defender seu plano para barrar a entrada de imigrantes e refugiados nos EUA, paralisado pela Justiça

O Estado de S.Paulo

06 Fevereiro 2017 | 18h38

TAMPA, EUA - Horas depois de ter conversado por telefone com o secretário-geral da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Jens Stoltenberg, sobre o futuro da aliança atlântica, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reafirmou, em seu primeiro discurso para tropas numa base na Flórida, seu compromisso com a parceria. 

Trump também prometeu combater o Estado Islâmico e voltou a defender seu plano para barrar a entrada de imigrantes e refugiados nos EUA, paralisado pela Justiça.

"Nós apoiamos firmemente a Otan", disse ele, que durante a campanha chegou a chamar a aliança atlântica de "obsoleta. 

Em um discurso na base aérea MacDill, em Tampa, Trump reiterou seu forte apoio à Otan e disse que vai brigar pela segurança de todos os americanos.  Ele garantiu que derrotará o terrorismo radical islâmicoe, para conseguir este objetivo, dará às Forças Armadas do país mais recursos e os "melhores equipamentos".

"Precisamos de programas fortes para que as pessoas que nos amam e amam nosso país tenham a entrada permitida aqui e os que nos odeiam fiquem fora", disse. "Liberdade, segurança e Justiça prevalecerão."

O novo presidente dos EUA falou para um auditório composto por militares, incluindo chefes dos comandos Central (Centcom) e de Operações Especiais (Soscom), responsáveis pela luta contra o terrorismo. / AP e EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.