Luis Alonso Lugo
Luis Alonso Lugo

Araújo diz a chanceler turco que mudança na embaixada em Israel é questão 'em estudo'

Ernesto Araújo também se reuniu com secretário-geral da OEA, Luís Almagro, com quem discutiu a situação da Venezuela

Beatriz Bulla / Correspondente, Washington, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2019 | 15h54

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, classificou como uma questão em “estudo” e “reflexão” no governo a mudança da embaixada brasileira em Israel, para Jerusalém, ao se encontrar com o ministro da Turquia Mevlut Cavusoglu. A reunião foi solicitada pelo turco e aconteceu em Washington, na manhã desta quarta-feira, 6. 

Questionado por jornalistas se confirmou a decisão da mudança no local da embaixada brasileira na conversa, Araújo respondeu:  “(É) uma coisa que estamos estudando no Brasil e nesse processo de estudo, reflexão, é importante conhecer a posição de países relevantes na região como a Turquia. Foi útil”.

Promessa

Durante a campanha eleitoral, Bolsonaro anunciou que, assim como os Estados Unidos, transferiria a embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusalém.  O filho do presidente, deputado Eduardo Bolsonaro, chegou a dizer em novembro que a mudança não era uma questão de “se”, mas “quando”.  O primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, também assegurou no Brasil em dezembro que Bolsonaro iria fazer a alteração.

No fim de janeiro, contudo, o vice-presidente Hamilton Mourão afirmou que “por enquanto” o Brasil não pensava em fazer a mudança. Ele contemporizou falas de Bolsonaro sobre o assunto, ao dizer que foram feitas durante a campanha eleitoral.

A decisão da mudança na embaixada tem gerado a reação e preocupação de países árabes. 

Araújo disse ter afirmado durante a reunião com o ministro da Turquia que a intenção do Brasil do é ter uma boa relação com Israel, mas também “ouvir todas as preocupações que possam existir de outros países”. 

Venezuela

O chanceler também se reuniu nesta manhã com o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luís Almagro. O tema principal do encontro foi a crise na Venezuela, o suporte ao governo interino de Juan Guaidó e a logística para entregar ajuda humanitária a venezuelanos.

O tema também foi tratado por Ernesto Araújo e o ministro da Turquia - o país já declarou apoio a Nicolás Maduro, em contraste com o Brasil, Estados Unidos e países do Grupo de Lima. 

Ontem, Araújo tratou da situação na Venezuela e do papel do Brasil na questão com o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, e com o conselheiro de Segurança Nacional, John Bolton

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.