A pedido do cardeal de Havana, polícia cubana retira 13 dissidentes de igreja

A polícia cubana retirou na quinta-feira à noite 13 dissidentes que estavam havia 48 horas refugiados dentro de uma igreja católica - o papa Bento XVI chegará à ilha socialista no dia 26. A retirada foi feita a pedido do cardeal de Havana, Jaime Ortega, que teria dado garantias de proteção aos opositores. A ocupação do templo em Havana fora condenada pelo Vaticano e Ortega tentou persuadir os dissidentes a deixar o local. Os manifestantes queriam abrir um diálogo com o regime cubano mediado pela Igreja. Os 13 opositores foram levados a uma delegacia, fichados e, em seguida, liberados (foto). Outras organizações dissidentes, como as Damas de Branco, criticaram o cardeal cubano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.