A polícia sueca, com um problema do tamanho de um elefante

A polícia sueca tem um problema: atender a queixa do pai de um garoto de 10 anos, cuja bicicleta foi massacrada por um elefante de circo.Ontem, Dennis Horvath estacionou sua bicicleta perto do comboio do Cirkus Mustang, em Finspaang, a 175 quilômetros ao sul da capital, para ver o circo chegar à cidade.Enquanto ele apreciava o desfile, um dos elefantes do cercado usou a tromba para puxar a bicicleta e dar uma olhada mais próxima e, então, jogou-a no chão e pisoteou-a.Quando os funcionários do circo declararam que não eram responsáveis e não pagariam o prejuízo, o pai de Horvath, Gyula, apresentou queixa à polícia.Mas a polícia não sabe como classificar a queixa.?Nós não sabemos se é um crime?, disse, hoje o porta-voz policial Per-Aake Olsson.?Vamos investigar e ver se o circo fez algo errado. Pode ser simplesmente o caso de insuficiente supervisão do elefante?, justificou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.