A precursora alemã da cápsula Fênix

Siegfried Ebeling, de 79 anos, posa para fotos, a pedido de jornalistas, ao lado de uma réplica da cápsula Dahlbusch - nome da mina de carvão na qual foi usada pela primeira vez, em novembro de 1963. Ebeling e outros dez mineiros permaneceram 14 dias sob a terra, até serem resgatados graças à cápsula.

, O Estado de S.Paulo

13 de outubro de 2010 | 00h00

A bem-sucedida operação de salvamento dos mineiros ficou conhecida como "o milagre de Lengede", localidade alemã onde ficava a mina. A cápsula tinha sido inventada por engenheiros de segurança da própria mina Dahlbusch em 1955.

A Fênix, desenvolvida por chilenos em cooperação com engenheiros da agência espacial dos EUA (Nasa), é uma versão mais moderna da Dahlbusch. As equipe de resgate de Copiapó dispõem de três unidades da cápsula de 54 centímetros de diâmetro, que - além de equipamentos de comunicação e monitoramento de sinais vitais - possui um dispositivo que permite ao resgatado voltar ao ponto de partida no caso de problemas na subida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.