A reabertura do caso Diana deixa Charles "arrasado"

O príncipe Charles e seus filhos ficaram arrasados com a decisão inesperada de um juiz de pedir à Scotland Yard uma investigação sobre a morte da princesa Diana. O clima em Clarence House (residência de Charles) e Highgrove (casa de campo) na terça-feira, segundo relatos, era de aturdimento e descrença. "Simplesmente não imaginamos que isso acontecesse", disse um amigo de Charles ao repórter Andrew Pierce do jornal britânico The Times. A família real não recebeu nenhum aviso sobre a investigação. Clarence House soube da decisão pelos noticiários de TV. Ficou fora de questão Charles e Camilla Parker-Bowles marcarem casamento antes da conclusão do inquérito, que poderá demorar até 18 meses. O príncipe estava em Highgrove terça-feira quando sir Michael Peat, seu secretário particular, telefonou para dar a notícia. Charles esperava que a abertura do inquérito viesse a ser um assunto de rotina, o começo do fim de seis anos de especulação na mídia sobre a morte de sua ex-mulher. O príncipe de Gales agora está diante de mais 18 meses de danosos vazamentos do inquérito policial e novas teorias conspiratórias sobre a morte da princesa, afirmou o jornal. "Mal posso acreditar. Isto é extremamente prejudicial para o príncipe e os garotos. É triste para todos os envolvidos?, disse o amigo do príncipe. Ele lembrou que Diana morreu em circunstâncias trágicas, que foram investigadas exaustivamente na França. ?O príncipe quis deixar isso para trás. Agora será impossível. Este novo inquérito vai legitimar especulações ainda mais assustadoras, pois os rumores agora serão assunto de um inquérito policial. Estamos com uma sensação terrível de ´lá vamos nós de novo´", disse a fonte. Surpresa também na família de DianaO The Times informa ainda que a decisão também causou surpresa em Althorp, a ancestral propriedade da família Spencer, de Diana. A família não quis fazer comentários, mas um amigo declarou: "Houve montanhas de rumores e especulações que gostaríamos muito de ver esclarecidos. Mas sempre tentamos evitar nos envolver em qualquer especulação e não estamos convencidos de que um novo inquérito policial fará isso. Ainda se especula sobre John Kennedy, 40 anos depois, a despeito de uma investigação oficial sobre sua morte." O anúncio do juiz foi feito horas depois de Clarence House ter informado os príncipes sobre as manchetes de terça-feira no jornal Daily Mirror, segundo as quais a princesa suspeitava que Charles queria sua morte para poder se casar com Camilla Parker-Bowles.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.