Abalo de 6,2 graus estremece a Rússia após forte terremoto

Pelo menos uma dezena de abalos, um deles de 6,2 graus na escala Richter, sacudiram nesta sexta-feira, sem provocar vítimas, a península de Kamchatka, no Pacífico russo, horas depois de um primeiro terremoto de 7,9 graus atingir a mesma região. O Ministério russo de Emergências informou que o epicentro do sismo foi localizado na mesma área onde ocorreu o primeiro terremoto, que não causou mortos mas provocou alguns danos no povoado de Tilichiki, situado na região autônoma de Koriakia, no norte da península. As redes de eletricidade, calefação e telefonia da localidade foram cortadas. "Tremores de até seis graus de intensidade, na escala Richter, ainda podem ocorrer nos próximos três dias nessa área", disse um porta-voz do Serviço de Geofísica de Kamchatka. Estado de emergência O primeiro terremoto, o mais forte ocorrido em Kamchatka nos últimos dois séculos, também causou danos materiais nos povoados de Ossora e Korf. Este último teve seu aeroporto momentaneamente fechado. Em conseqüência dos tremores de terra, as autoridades locais declararam estado de emergência na região, enquanto equipes de resgate se deslocaram em helicópteros às localidades afetadas para prestar socorro à população e avaliar a extensão dos danos. Os helicópteros transportam médicos e equipes de socorro, além de tendas de campanha, geradores elétricos móveis, cobertores e casacos, pois as temperaturas nessa área têm se situado nos 10 graus negativos.

Agencia Estado,

21 Abril 2006 | 06h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.