Abbas aceita renúncia de primeiro-ministro palestino

O presidente palestino, Mahmud Abbas, aceitou formalmente neste domingo (23) a renúncia do primeiro-ministro, Rami Hamdallah, que estava no cargo havia apenas duas semanas. O porta-voz do presidente, Nabil Abu Rudeina, disse que Abbas pediu a Rami Hamdallah que permaneça no cargo de forma interina, até que um novo governo seja formado.

Agência Estado

23 de junho de 2013 | 20h52

A decisão foi tomada após uma reunião entre Abbas e primeiro-ministro na manhã deste domingo. Este foi o terceiro encontro entre os dois em 48 horas. Agora, Abbas enfrenta uma pressão crescente para escolher alguém próximo da liderança de seu partido, o Fatah.

Mohammed Shtayyeh, um negociador de acordos de paz e ex-professor de desenvolvimento econômico, é visto como um dos principais candidatos ao cargo, segundo membros do partido.

Assim como seu antecessor, Salam Fayyad, que renunciou em abril, Hamdallah foi trazido de fora do partido para tranquilizar a comunidade internacional, em meio a alegações de corrupção generalizada dentro do Fatah. Hamdallah citou desentendimentos com membros do alto escalão do partido, que, segundo ele, tentavam limitar sua autoridade na condução de assuntos econômicos.

Nos últimos anos, Fayyad tentou profissionalizar e aumentar a transparência do governo palestino, mas entrou em conflito com políticos do Fatah e foi acusado de depender muito dos Estados Unidos e de Israel. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.