Abbas: acordo de paz com Israel pode sair em um ano

O presidente da Autoridade Palestina (AP) Mahmoud Abbas convocou uma reunião secreta com Israel e afirmou que as conversas podem produzir um acordo de paz em um ano, segundo informa uma entrevista publicada no jornal Israeli Haaretz nesta sexta-feira. O presidente da AP disse que apesar da formação pendente do governo pelo Hamas, existe uma forte chance de um acordo de paz. Abbas disse que as reuniões serão conduzidas pela Organização para Libertação da Palestina (OLP), que reúne várias facções palestinas, mas exclui o Hamas. "Estamos em um período histórico em que devemos decidir se nos moveremos em direção à paz e a um futuro melhor para nossos filhos. Eu prometo que vocês tem um parceiro para esta paz", disse Abbas ao jornal. Desde que o Hamas venceu as eleições parlamentares palestinas em janeiro, Israel evitou a Autoridade Palestina, exigindo que o grupo militante islâmico renuncie à violência e reconheça Israel. As exigências foram negadas pelo Hamas. Na corrida para as eleições israelenses, que acontecem na próxima terça-feira, o primeiro-ministro interino de Israel, Ehud Olmert, disse que pretende retirar assentamentos da Cisjordânia, aumentar o controle sobre os principais blocos de assentamentos e estabelecer as fronteiras finais de Israel até 2010. Olmert disse que prefere alcançar tudo isso por meio de negociações, mas o fará unilateralmente caso elas falhem. Abbas disse ao jornal que o plano unilateral de Olmert pode levar a uma trégua temporária mas não trará a paz. O presidente da AP propôs ao ex-ministro Shimon Peres e aos americanos que comecem reuniões secretas para resolver o conflito. "Estou convencido que em menos de um ano conseguiremos chegar a um acordo", concluiu.

Agencia Estado,

24 Março 2006 | 19h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.