Abbas: ataque de Israel mina esforços para reprimir ativistas

O primeiro-ministro palestino, Mahmoud Abbas, disse que o assassinato de um dos principais líderes do Hamas por Israel nesta quinta-feira mina sua planejada campanha para reprimir os grupos militantes.A declaração de Abbas ocorreu após helicópteros israelenses lançarem cinco mísseis contra um carro na Faixa de Gaza, matando o líder do Hamas Ismail Abu Shanab e dois de seus guarda-costas. A ação levou o Hamas a declarar o fim da trégua aos ataques contra isralenses. Falando aos jornalistas em frente ao seu escritório em Ramallah, Abbas condenou o assassinato. ?Não eixste a menor dúvida de que a ação perpetrada pelos militqres israelenses foi um crime infame?, afirmou. ?Condenamos esses atos. Eles são contra a paz e contra o processo de paz?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.